Origem da Bíblia

Origem da Bíblia

 - Palavra de Deus
Você está aqui: Verdade >> Origem da Bíblia

A origem da Bíblia – Inspiração Divina
Ao examinar a origem da Bíblia, muitos estudiosos liberais de hoje procuram em todos os lugares menos na Bíblia. No entanto, a Bíblia nos diz que a sua origem é o próprio Deus. Em 2 Timóteo 3:16, lemos que toda Escritura é inspirada por Deus. A palavra grega utilizada para a inspiração é theopneustos, que significa "Deus respirou, soprou". Em 2 Pedro 1:21, entendemos que cada escritor foi "influenciado" por Deus. Portanto, Deus utilizou cada um dos 40 autores da Bíblia, incluindo suas diversas origens culturais, personalidades e funções, para entregar Sua Palavra divina para toda a humanidade.

A origem da Bíblia – A Palavra de Deus
Parece que a questão da origem da Bíblia gira em torno da verdade de sua inspiração divina. Em Lucas 24:27,44; João 5:39 e Hebreus 10:7, Jesus diz que o que foi escrito sobre ele no Antigo Testamento viria a acontecer. Romanos 3:2 e Hebreus 5:12 se referem ao Antigo Testamento como sendo a Palavra de Deus. Lemos em 1 Coríntios 2:13: “As quais também falamos, não com palavras de sabedoria humana, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais.” Isso é confirmado em 2 Timóteo 3:16. Em 1 Tessalonicenses 2:13, quando Paulo se refere ao que tinha escrito, diz: “... a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra de Deus...” Pedro fala da inspiração das epístolas de Paulo em 2 Pedro 3:15-16, onde ele diz: “...Paulo vos escreveu, segundo a sabedoria que lhe foi dada; Falando disto, como em todas as suas epístolas...” Antes disso, em 2 Pedro 1:21, Pedro escreve: “Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” E finalmente em Apocalipse 22:18,19, o autor João, referindo-se ao livro de Apocalipse, afirma: “... se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida...”

"A Bíblia deve ser a invenção ou de homens ou anjos bons, de homens maus ou demônios, ou de Deus. Porém, não foi escrita por homens bons, porque homens bons não diriam mentiras ao dizer "Assim diz o Senhor"; não foi escrita por homens maus porque eles não teriam escrito sobre como viver uma vida de bem, ao mesmo tempo condenando o pecado e a si mesmos ao inferno; portanto, deve ter sido escrita por inspiração divina"(Charles Wesley, McDowell, Evidence that demands a veredict, 1990:178).

A origem da Bíblia – Autenticidade das Escrituras do Novo Testamento
Um dos ataques principais contra a origem divina da Bíblia é que os livros do Novo Testamento foram combinados (canonizados) por homens centenas de anos depois de terem sido escritos. Na verdade, os pais da igreja Cristã primitiva revelam que a maioria dos livros do Novo Testamento foram aceitos como escritura quase que imediatamente. Por exemplo, em 2 Pedro 3:16, o escritor tem por certo que as cartas de Paulo já eram consideradas inspiradas no mesmo nível do Antigo Testamento. Em 1 Timóteo 5:18, Paulo combina uma referência do Antigo Testamento com uma referência do Novo Testamento e chama ambas de Escritura. A necessidade de canonização oficial das escrituras do Novo Testamento só surgiu por causa de certas heresias que estavam sendo espalhadas por toda a Igreja a partir de meados do segundo século. Por exemplo, Marcião criou sua própria religião ao usar apenas dez das cartas de Paulo e certas partes do Evangelho de Lucas para os seus ensinamentos. Além disso, os gnósticos, especialmente em Alexandria, foram introduzindo novos "segredos" para a doutrina cristã padrão, incluindo narrativas completamente novas do evangelho.

Para os líderes da igreja em meados do segundo século, os quatro evangelhos foram a base de autoridade dos seus ensinamentos. Em cerca de 170 DC, Irineu citou 23 dos 27 livros do Novo Testamento, omitindo apenas Filemom, Tiago, 2 Pedro e 3 João. O fragmento muratoriano, escrito durante a mesma época, confirma a utilização generalizada de todos os livros do Novo Testamento exceto Hebreus, Tiago, 1 Pedro e 2 Pedro. No entanto, outros pais da Igreja já tinham citado os livros omitidos em vários escritos para defender-se contra as doutrinas gnósticas. O Codex Barococcio de 206 DC inclui 64 dos 66 livros da Bíblia de hoje. Ester e Apocalipse foram omitidos, mas eles já haviam sido declarados por Justino Mártir, Ireneu, Clemente, Tertuliano e o Cânone Muratori como escritura inspirada. Em 230 DC, Orígenes declarou que todos os cristãos reconheciam como escritura os quatro Evangelhos, Atos, as epístolas de Paulo, 1 Pedro, 1 João e Apocalipse.

No início do século IV, todos os livros do Novo Testamento já estavam sendo utilizados pelo corpo principal da igreja. Em 367 D.C., Atanásio formalmente circulou as Cartas Pascais que listavam os 27 livros como sendo canônicos. O Concílio de Hippo (393 D.C) e o terceiro Concílio de Cartago (397 D.C.) também reconheceram esses 27 livros como canônicos. Além disso, durante este tempo, os pais altamente influentes da igreja primitiva, Jerônimo (340-420 DC) e Agostinho (354-430 DC), publicaram as suas listas de 27 livros completando o Novo Testamento.

É importante lembrar que o cânone do Novo Testamento não foi o resultado de qualquer pronunciamento por qualquer autoridade da igreja ou organismo organizacional. Pelo contrário, o cânone foi determinado pelo uso autoritário destes livros desde o início através da rápida expansão da igreja do primeiro e segundo séculos. O cânone do Novo Testamento foi apenas um processo de reconhecimento formal do que já era reconhecido como Escritura, com a intenção de defender a igreja contra as diversas formas de gnosticismo e heresia.

Aprenda mais agora!


Gostou dessa informação? Ajude-nos ao compartilhar esse artigo com outras pessoas usando os botões dos sites sociais abaixo. O que é isso?




Siga-nos:




English  
Social Media
Siga-nos:

Compartilhar:


A Bíblia é a verdade?

Origem da Bíblia
Santa Bíblia
Flávio Josefo
Verdade Bíblica
Origem da Bíblia
Bíblia do Rei James
Traduções da Bíblia
Quem escreveu a Bíblia?
Conteúdo adicional ...

Deus existe cientificamente?
Deus existe filosoficamente?
Quem é Deus?
Jesus é Deus?
Por que a fé cristã?
Como posso crescer com Deus?
Assuntos populares
Desafios da vida
Recuperação
 
 
 
Pesquisar
 
Add Origem da Bíblia to My Google!
Add Origem da Bíblia to My Yahoo!
XML Feed: Origem da Bíblia
Verdade Página principal | Sobre nós | Perguntas Frequentes | Mapa do Site
Copyright © 2002 - 2016 AllAboutTruth.org, Todos os direitos reservados.